Como tudo começou

20/02/08

A seda da China até à SIMECQ

Na China, os simples mas custosos tecidos de seda eram decorados com signos de escrita e imagem, costume que deu origem à pintura sobre seda atingindo o seu apogeu por volta do ano 1200 d.C.. Os componentes básicos que se empregavam para preparar as tintas eram o pólen, a cinza, a fuligem, extractos de plantas e alguns pigmentos minerais de óxido de ferro e cobre.

Com o fim de conseguir uma boa impregnação da seda com a tinta, os chineses desengomavam-na com banhos de mordente. A partir de cola de arroz e farelo cozido faziam uma pasta, utilizada na preparação do tecido para as diversas aplicações. Partindo de tecidos de diferentes espessuras, preparavam biombos, tapetes, pinturas e vestidos.
Os motivos principais representados nas suas pinturas, quer fossem geométricos ou figurativos, eram constituídos por animais, plantas e seres fabulosos. Porque a expressividade dos motivos e cores era realmente de rara beleza, na Europa, durante muito tempo, imitou-se e copiou-se a arte da seda chinesa.

No nosso atelier ensinamos esta arte secular.




A Professora Yvonne Kerné observa atentamente uma aluna no trabalho de colocação da seda no bastidor.




FC




4 comentários:

M.A.R. disse...

Atenção novos alunos! Nas aulas de agora não é preciso fazer a cola de arroz nem trazer o farelo cozido de casa... É tudo muito mais simples, acreditem!
m.a.r.

sónia disse...

Gostava de experimentar...
O texto está óptimo para explicar aos alunos todo o trabalho, mas nada melhor do que observar e experimentar. Estou rendida!
Sónia

Fatima disse...

Sónia a porta está sempre aberta. Quando quizer.....
Bjs e obrigada pelo comentário

Anónimo disse...

Eu digo:
- Esse texto está otimo.
Bjks para todos ♥
F.G.I - A.P.S
♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

Sociedade de Instrução Musical e Escolar Cruz Quebradense

Localização

Localização
Localização