Como tudo começou

29/02/12

Quando as pétalas começam a cair.... (II)



E o Canteiro lá foi direitinho ter com a sua flor!
Havia de ser assim um dia. Eles não sabiam estar separados. Se partiu a Flor, então ele, o Canteiro também teria de partir quanto antes…
E teimoso…, teimoso…, logo que pode, lá foi.
Repousam novamente juntos, de mão dada, e sorriem a recordar o que passaram juntos. A lembrar sobretudo momentos divertidos e de grande cumplicidade passados com amigos, os passeios, os encontros, a boa disposição que reinava quando todos estavam reunidos.
Já não há Canteiro, nem Flor.
As ervas daninhas já não se atravessam nos seus caminhos, mas os que os regavam para os ver floridos e alegres, continuam,  sempre,  a lembrar como era bonito este casal!

Foto e texto de FC

28/02/12

MELANCIAS TRANSFORMADAS EM ESCULTURAS



  Tivemos ocasião de, há já alguns anos, numa viagem ao Oriente, presenciar várias formas de esculpir frutos, legumes, blocos de gelo, etc. Mais tarde, já no nosso país, com a proliferação que se verificou dos restaurantes de origem asiática, passou a ser habitual que nos pratos que nos serviam, aparecesse, como adorno, uma cenoura, ou tomate transformados em rosa, ou, uma simpática rã feita com casca de pepino. A pouco e pouco, também os ocidentais, nossos profissionais da cozinha, aprenderam esta arte e passou a ser bastante frequente, especialmente em festas, as mesas aparecerem enfeitadas com maravilhosas esculturas deste género. Dado que aos nossos olhos é sempre agradável ver a arte aliada ao prazer dos sabores, parece-nos uma boa ideia que assim tenha acontecido.
Esta pequena conversa, serve para vos apresentar uma amostra de esculturas efectuadas em melancias e apresentadas num festival em Itália. Tenho pena de não vos dizer o local da exposição, mas, o mail que recebi com estas fotos não trazia essa informação.


Quem sabe se isto pode servir de inspiração para alguma ou algum dos nossos leitores se iniciar nestas obras? Se tal acontecer não se esqueçam de nos enviar uma foto da vossa obra, para publicarmos.
M.A.

26/02/12

Dúvidas...

foto minha (Buddha Eden)

Olho-te, e fico perdida, 
não sei a que lado pertences
se à terra, onde nasceste
se à água, que te reflecte!



 FC









 
 

22/02/12

Aldeia de Broas

E lá voltamos nós à Aldeia de Broas.

Ainda se lembram destes posts?
 
Pois bem a Ermelinda que foi a ultima criança a nascer na aldeia, enviou-nos algumas fotos actuais.

Aqui podemos ver o trabalho desta empenhada aldeã na recuperação da sua terra natal.

Bom era que muitas Ermelindas cuidassem assim das suas aldeias...

 A magnifica vista panorâmica a partir da Aldeia de Broas

 Aspecto actual da aldeia (pormenor)

 A incansável Ermelinda limpando a sua aldeia

Ainda há casas em Broas!

Desejamos para a Ermelinda continuação de bom trabalho. Um dia, quem sabe, aparecemos por lá...

Obrigada pelas noticias e pelas fotos, Ermelinda.

Um grande abraço!

fc

(Estas fotos foram-nos enviadas por email pela Ermelinda, leitora atenta do nosso blog)

20/02/12

MANOEL DE OLIVEIRA TAMBÉM DANÇA…


O decano dos cineastas não só portugueses mas do mundo inteiro está neste momento com 103 anos e ainda continua a produzir filmes e a apresentá-los, nos certames internacionais, recebendo pareceres elogiosos e prémios. É um caso sério de vitalidade mas, também, segundo sabemos, mantêm-se um indivíduo cheio de humor.
Desta sua última faceta veja uma amostra nas imagens de hoje.
Embora se trate de um vídeo feito em 2008, segundo cremos no Mosteiro de S. Bento da Vitória, no Porto, achamos que continua com actualidade para ser mostrado ainda hoje.
Manoel de Oliveira, então com 99 anos, resolveu juntar-se ao grupo que ensaiava, acompanhando-o na coreografia e vejam quanta juventude e boa disposição emana daquele senhor!

Há imensa gente que, com muito menos idade perde aos pontos junto dele.
Pensamos que terão gostado de ver este vídeo.
M.A.

18/02/12

JOGOS OLIMPICOS DE 2016 NO RIO DE JANEIRO

A"Solar City Tower", construída sobre a ilha de Cotondubas erá o símbolo de boas-vindas aos Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro…
Ela será vista pelos visitantes e pelos participantes dos jogos à medida que por ar ou por mar forem chegando.





A torre capta a energia solar e irá fornecê-la para toda a cidade olímpica, assim como também para parte do Rio de Janeiro.
Ela bombeia a água do oceano para criar o que parece ser uma cascata e esta queda põe em funcionamento turbinas para produzirem energia durante a noite.
A torre possui um anfiteatro, um auditório, uma cafetaria e boutiques. Elevadores levam a vários observatórios. Ela tem ainda uma plataforma retráctil para a prática de bungee jumping.
No topo existe uma plataforma de observação para dalí apreciar a paisagem da terra e do oceano, assim como a queda de água.
Solar City Tower será portanto o ponto de referência para os Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro
É lá que irá também permanecer a chama olímpica.

(Texto e imagens recebidas por e-mail)
M.A.

16/02/12

RARA E CURIOSA PISTOLA DE SENHORA


Nestes envios que nos fazem pela net aparecem por vezes coisas bastante curiosas. Desta feita tratou-se de uma pistola que veio com o nome de “Mulher fatal”, pergunte-se lá porquê?

 Dizem ser de fabrico inglês, datada de 1870 e o seu calibre é .06 (1,5 m m). Para a tornar ainda mais invulgar está aplicada num anel, imagine-se!

Se o disparo deste “brinquedo” é mortal ou não, não sabemos, mas, se alguma das leitoras estiver interessada em adquirir uma destas só tem que encetar a procura levando a fotografia na mão!


De qualquer forma temos que admitir tratar-se de uma peça que qualquer coleccionador gostaria de possuir. Sem quaisquer intuitos assassinos… eu própria me incluo nesse número…

Espero que tenham gostado de ver.
M.A.

15/02/12

A um Amigo

foto FC
Fiel ao costume antigo,
Trago ao meu jovem amigo
Versos próprios deste dia.
E que de os ver tão singelos,
Tão simples como eu, não ria:
Qualquer os fará mais belos,
Ninguém tão d’alma os faria.

Que sobre a flor de seus anos
Soprem tarde os desenganos;
Que em torno os bafeje amor,
Amor da esposa querida,
Prolongando a doce vida
Fruto que suceda à flor.

Recebe este voto, amigo,
Que eu, fiel ao uso antigo,
Quis trazer-te neste dia
Em poucos versos singelos.
Qualquer os fará mais belos,
Ninguém tão d’alma os faria.

Almeida Garrett, in 'Folhas Caídas'

MA/FC e muitos mais amigos

14/02/12

DIA DE S. VALENTIM – 14 de Fevereiro


É nossa convicção que não são precisos dias certos para a celebração do amor!
Ele acontece quando acontece, dura enquanto dura e, se acaso se for…ficam as recordações e toca de olhar em frente!
No entanto, para aqueles que por aqui passem e o vivam nas duas primeiras situações, aqui fica dada uma sugestão. Inspirem-se neste indiscreto vídeo que registou uma troca de carícias entre um “estranho par”, sem dúvida, mas nem por isso menos apaixonado do que se fossem de espécie igual. O destino juntou-os em casa de um dono humano e pelos vistos, parecem dar-se bastante bem!

video
Surpreenda, pois, o seu ou a sua namorada ou companheira com alguma ternurenta manifestação de afecto e tenham ambos um feliz dia de S. Valentim.
M.A.

12/02/12

PALÁCIO DO FREIXO – POUSADA DO PORTO

Caros leitores:


O Porto continua uma fonte inesgotável de temas para aqui trazer. Desta vez vamos levar-vos a visitar um bonito palácio barroco, situado junto ao Douro. Este edifício, remodelado há pouco foi cedido a uma empresa privada para aí ser instalada uma magnífica pousada. Pensamos que o aproveitamento dos edifícios do género, para explorações hoteleiras, ainda que não acessíveis à maioria das pessoas, é de aplaudir porque a alternativa, a maior parte das vezes, é simplesmente a degradação dos ditos imóveis. Sendo um turismo de qualidade a sua procura por estrangeiros é, igualmente, um bom cartão de visita para Portugal.
video


Se desejar ficar a par da história do Palácio do Freixo, clicando aqui terá acesso a ela e, para uma curta visita ao mesmo, veja o vídeo que deixamos.
M.A.

10/02/12

AMIZADE ENTRE UM CÃO E UM GOLFINHO



Caros leitores:


De vez em quando gostamos de vos trazer aqui algumas histórias protagonizadas por animais. Hoje, de novo isso irá acontecer e penso que qualquer de vós se irá enternecer com as imagens que irá ver.
O vídeo começa por nos lembrar que uma das coisas que mais devemos estimar na vida é uma verdadeira amizade e o exemplo que aqui se mostra é a ilustração perfeita de que mesmo entre seres que, à partida, parecem nada ter em comum isso pode acontecer.
Mas, nada melhor que vos convidar a clicar aqui para usufruirdes de seis minutos de pleno carinho entre um cachorro e um golfinho. A música de Vangelis é, parece-nos, o complemento ideal para as imágens.


M.A.

06/02/12

USAR A ASPIRINA NO ATAQUE CARDÍACO, EM CASO DE EMERGÊNCIA

Hoje,  trazemos uma informação que poderá vir a ser bastante útil. Divulgar práticas que possa contribuir para a nossa saúde é um dever de todos nós.

Como sintomas de ataque cardíaco, para além da dor no braço esquerdo, deve também prestar atenção a uma dor intensa no queixo, bem como a náuseas e suores abundantes, que não são sintomas vulgares.
Pode não sentir nunca uma primeira dor no peito, durante um ataque cardíaco.
60% das pessoas que tiveram um ataque cardíaco enquanto dormiam, já não se levantaram.

Porém, a dor no peito pode acordá-lo dum sono profundo e, se assim for, dissolva imediatamente duas Aspirinas na boca e engula-as com um pouco de água. Em seguida, ligue para o 112, diga 'ataque cardíaco' e informe que tomou 2 Aspirinas.

Sente-se numa cadeira ou sofá e espere pela chegada do pessoal da Emergência do 112 mas, é importante que NÃO SE DEITE!!!!

Um cardiologista afirmou que, se cada pessoa que receber esta informação a divulgar junto de mais 10 pessoas, pelo menos uma vida poderá ser salva!

Nós fizemos o nosso trabalho! Esperamos que os leitores façam o vosso.
M.A.

04/02/12

FRASES SÁBIAS SOBRE O PASSADO



-Envelhecer é o único meio de viver muito tempo.

-A idade madura é aquela na qual ainda se é jovem, porém com muito mais -esforço!...

-O que mais me atormenta em relação às tolices de minha juventude, não é havê-las cometido... é sim não poder voltar a cometê-las.


-Envelhecer é passar da paixão para a compaixão.


-Muitas pessoas não chegam aos oitenta porque perdem muito tempo tentando ficar nos quarenta.


-Aos vinte anos reina o desejo, aos trinta reina a razão, aos quarenta o juízo.


-O que não é belo aos vinte, forte aos trinta, rico aos quarenta, nem sábio aos cinquenta, nunca será nem belo, nem forte, nem rico, nem sábio…


-Quando se passa de certa idade são poucas as coisas que nos parecem absurdas.


-Os jovens pensam que os velhos são bobos; os velhos sabem que os jovens o são.


-A nossa maturidade é voltar a encontrar a serenidade como aquela que se usufruía quando se era criança.


-Nada passa mais depressa que os anos.


-Quando eu era jovem diziam-me: “verás quando tiveres cinquenta anos”. Tenho


cinquenta anos e não estou vendo nada.


-Nos olhos dos jovens arde a chama, nos olhos dos velhos brilha a luz.


-A iniciativa da juventude vale tanto quanto a experiência dos velhos.

-Há sempre uma criança em todos nós.

-A cada idade se ajusta uma conduta diferente.

-Os jovens andam em grupo, os adultos em pares e os velhos andam sós.

-Feliz é quem foi jovem em sua juventude e feliz é quem é sábio em sua velhice.

-Todos desejamos chegar à velhice e todos negamos que tenhamos lá chegado.

-Não pretendo entender isso dos anos: mas,todavia verifico, que é bom vivê-los, não tê-los!…

(Recebidas num e-mail.Não traziam nome dos seus autores)
M.A.

02/02/12

FÉRREA DOÇURA DE MÃE – Júlio Machado Vaz *



A FÉRREA DOÇURA de minha mãe transformou os Machado Vaz em satélites agradecidos. Marido, filho e netos habituaram-se à opinião firme e não cortante, a apoio certo mas jamais incondicional, ao colo acolhedor e contudo sempre temporário. Ela não permitia que a sua força atrasasse o futuro de ninguém. Quando o primeiro bisneto nasceu, embalou-o com enlevo que reservava a todas as crianças, mas já não o reconheceu como herdeiro fiel e depositário da lenda familiar.
Quando o meu pai sofreu o primeiro enfarte, minha mãe disse, com envergonhada firmeza: “Se morrer, apenas fico por tua causa e dos meninos, a vida sem ele não faz sentido. Desculpa”. Abracei-a em silêncio, nada havia a desculpar – eu fora testemunha, fruto e voyeur invejoso de um árduo amor perfeito durante 50 anos.
Quando a velha dama risonha cantada por Neil Young tentou de novo seduzir meu pai, a vida dela rendeu-se ao horror permanente de o perder: vigiava-lhe passos, queixas, esgares e mesmo a sesta, inventava pretextos para o acordar porque lhe parecera demasiado quieto e a cabeça, derrotada, pendia sobre o peito. Como a fina inteligência, após o segundo enfarte, ele baloiçava entre a venerada lucidez e um estado confusional embrutecido, que o deixava frente à televisão em permanente e cego zapping. Enquanto o jornal amado permanecia virgem ao alcance da mão, de súbito analfabeta…
Eu abria a porta e perguntava como se sentia ela, que de imediato me chamava à (sua) realidade com um “ como achas o teu pai?” sem réplica possível. Entretanto, e sem eu saber, começava a perder-se na rua e a gerir o quotidiano à custa de papelinhos e aflitos regressos a supermercados, oficialmente decretados meros esquecimentos. E o filho psiquiatra, obediente, observava-o a ele… Até que um dia reparei no seu cabelo e percebi que a minha mãe mudara, a palavra “desleixo” não constava no seu vocabulário.
Ofereci-me para a levar ao cabeleireiro – “Ele fica sozinho…” “Estou cá eu, um dos rapazes leva-te”… “Não, deixa-me….” Aos gritos de raiva, face escondida nas mãos, choro convulsivo, como pudera ser tão néscio?
E à terceira foi de vez, o seu homem partiu; num sofrimento que envergonhou a Medicina, ela aconchegava-lhe os lençóis , “o pai ainda se constipa”. Quando lhe dei a notícia uma calma estranha invadiu o quarto e expulsou o delírio em que vivia, disfarçou a ordem do pedido, “Levas-me?” Perante o meu olhar atónito, beijou-lhe a testa e velou-o com a minha entre as suas mãos, afiançando-me que ambos trataríamos de tudo “para proteger os meninos”.
Todos fomos sendo esquecidos, talvez pelo esforço titânico para o manter a ele algures. E um dia as costas endireitaram-se, nos olhos faiscou de novo aquele verde que me assustava e enternecia, “Por favor, ajuda-me a acabar com isto.” Pedia auxílio e consentimento, era incapaz de trair, “Fico por tua causa e dos meninos…” Não consegui, e ela regressou às catacumbas do cérebro. O corpo resistiu 12 anos, o espírito há muito que se juntara a meu pai. Agora, espera-me em Cantelães. Onde lhe reencontrarei o colo. E bálsamo para a culpa não culpada que ainda sinto. Só ela o pode fazer, “vem, menino”. Abrindo sorriso e braços, lá onde repousa – no meio das (outras) flores.
 *Psiquiatra
.......................................................................................................
Caros amigos:
Admiro Júlio Machado Vaz (este homem é do Norte) e a sua pedagogia sobre sexualidade no sentido mais certeiro, ou seja, o conforme com a Natureza.
Os seus diálogos na rádio, sem falsos moralismos ou pudores, são notáveis. Não sei se todos sabem que é bisneto do Presidente Bernardino Machado e a Mãe era a cantora Maria Clara. Para os mais novos aqui ficam dois registos da sua voz cristalina em canções populares que entraram directamente no nosso património .
Por favor cliquem aqui
Vem isto a propósito deste maravilhoso texto já não recente mas que resolvi guardar. Apreciem .
E que vos preste.
A. F.

Nota da autora do post:-Foi de um querido amigo, nortenho, que recebi, há dias, este enternecedor texto que, tal como já tiveram oportunidade de ver, traduz toda a profundidade de sentimento de alguém que fala de sua mãe que acabou de falecer. O nome deste filho é por demais conhecido para que seja preciso apresentá-lo mas, porque o e-mail do meu amigo trazia, em anexo, um interessante apontamento, de quem lho mandara, não resisti a inclui-lo igualmente neste post, salvaguardando contudo a sua identidade, pelo que, apenas dou a conhecer as suas iniciais.
À semelhança do que aconteceu comigo, este texto ter-vos-á, sem dúvida, emocionado  mas fico convicta de que tereis gostado de o conhecer.
M.A.
Sociedade de Instrução Musical e Escolar Cruz Quebradense

Localização

Localização
Localização