Como tudo começou

30/10/10

QUAL FOI A ORIGEM DA MULHER?


Será que todos os nossos leitores têm uma ideia formada sobre a origem da mulher?

Estamos já a ouvir responderem-nos com aquela velha história da costela retirada ao Adão, etc. etc..
A ser verdade, estaríamos, aqui, perante o primeiro exemplo que nos deu o Criador de que tudo se pode reciclar? E, se, efectivamente, de uma pequena costela do Adão, Ele fez a Eva da cabeça aos pés, temos que convir que Lhe saiu mesmo uma obra-prima!…

Resta-nos ainda uma dúvida, se foi apenas o Adão a ficar com um número impar de costelas ou se, todos os homens que nasceram a seguir, herdaram igual característica?

Pedimos aos leitores que nos lêem que não levem a mal o tom ligeiro deste apontamento pois, sem intenção nenhuma de ofensa da nossa parte esta foi apenas uma forma de fazer a introdução do vídeo, de puro entretenimento, que se segue.

video


Que todos, homens e mulheres estejam abertos a novas versões, e possam, também, achar graça às considerações que nele são feitas, no que respeita ao assunto em título, tanto a um, como ao outro sexo.
O bom humor está, uma vez mais, presente em cada legenda dos slides que ides ver, portanto, se o sorriso surgir nos vossos rostos, tanto melhor!
Até à próxima.
M.A.

28/10/10

I Bienal Artes Plásticas de Paço de Arcos - 30 Out a 14 Nov. 2010

A Paço de Artes - Associação dos Artistas Plásticos de Paço de Arcos vai levar a efeito, uma Bienal de Artes Plásticas, em Paço de Arcos.
Trata-se de um projecto de âmbito cultural, realizado em moldes totalmente inéditos, pela forma como vai decorrer em simultâneo em 4 espaços distintos e separados entre si, mas localizados unicamente na nossa freguesia, a saber: Salão Nobre dos Bombeiros Voluntários de Paço de Arcos, na Estrada de Paço de Arcos; Salão Nobre do Clube Desportivo de Paço de Arcos, junto ao Jardim da vila; Salão de Exposição da Paço de Artes, localizado na Rua José Pedro Silva (perto da Segurança Social e das Finanças); e no Centro Comercial Oeiras Parque



A inauguração será no próximo sábado, dia 30 de Outubro, pelas 15.00 horas, no espaço do Salão Nobre dos Bombeiros.
Fica aqui, desde já, o Convite para a inauguração e o nossos desejo que a mesma seja deveras concorrida, pois a qualidade do evento assim justifica.
Mencionamos também a seguir os Artistas Plásticos que participam neste ambicioso projecto e que tão amavelmente se dispuseram a colaborar com a Paço de Artes, para que essa legítima ambição fosse atingida.



Os espaços onde decorrem as exposições estarão abertos ao público interessado todos os dias da semana, incluindo Sábados, Domingos e Feriados, das 15.00 às 19.00 horas, com excepção do espaço do Centro Comercial Oeiras Parque, que fará o horário do Centro Comercial, ou seja, das 10.00 às 23.00 horas.




...E que daqui a dois anos possa ter continuidade!!!

fc

27/10/10

Decoradores de exterior

E assim um bloco obscurecedor de fachada, se torna num expositor de arte...

Ainda por cima na rua.....





Fotos minhas em Carcavelos

Ora digam lá se esta decoração não é de artista?
Sugiro que ampliem as fotografias
fc




26/10/10

O CAVADOR

Leitores:

Conversamos, há pouco tempo, sobre o Jardim 5 de Outubro mas, se acaso quem nos lê não deu por isso e quer recordar o post só terá que clicar aqui.
Na altura, falando sobre o grupo escultórico que lá se encontra, “A Santa Família”, referi que, do mesmo autor, António Augusto da Costa Motta (Tio), havia uma outra escultura, em pedra, no Jardim Guerra Junqueiro, mais vulgarmente conhecido por Jardim da Estrela, a qual tem por título “O Cavador”




Porque esta estátua é igualmente muito expressiva e traduz com bastante realismo o esforço que um cavador despende quando revolve a terra com a enxada, resolvi fazer dela algumas fotos que, quem sabe, poderão despertar-vos o interesse de a irdes conhecer no local onde está implantada.



Esta bela peça figurativa encontra-se neste local desde 1913 e, ao que se diz, terá sido a primeira estátua a ser lá colocada após a implantação da República.
Até breve com outro assunto qualquer
M.A.

24/10/10

ELEVADOR DA GLÓRIA FESTEJA 125 ANOS



Caros leitores:

Pelo título do post já ninguém tem dúvidas de quem é o aniversariante de hoje!
Pois é, precisamente no dia 24 de Outubro de 1885 foi inaugurado em Lisboa o elevador com este nome, que passou a transportar os lisboetas desde a Praça dos Restauradores até ao Miradouro de S. Pedro de Alcântara e vice versa. É uma ladeira íngreme, que se sobe num instantinho, graças a este meio de transporte.
Clicando aqui tereis acesso a toda a história relacionada com o elevador da Glória.

Como curiosidade, posso contar-vos também que, a primeira vez que, ainda criança, visitei Lisboa, “dei logo de caras com este elevador”. É que o hotel para onde os meus pais costumavam vir era o Suíço Atlântico, que ainda existe, justamente no princípio da Calçada da Glória. Recordo que foi para mim alguma novidade ser “aquele eléctrico”, de formato bem diferente dos outros que circulavam pelo resto da cidade.
E, feito este curto apontamento, cantemos então os parabéns ao provecto ancião fazendo votos para que permaneça ainda, por muitos anos, no seu contínuo e tão útil sobe e desce.
M.A.

23/10/10

O QUE FALTA NESTE TEXTO?


Hoje trazemos aos nossos leitores um curioso desafio. Devem ler atentamente o texto que se segue e procurar descobrir, nada mais nada menos, o que é que não se encontra nele. Acreditem que é um óptimo exercício de observação. Prometemos publicar amanhã a resposta exacta. Queiram procurar no final do post.

«Sem nenhum tropeço, posso escrever o que quiser sem ele, pois rico é o português e fértil em recursos diversos, tudo permitindo, mesmo o que de início, e somente de início, se pode ter como impossível. Pode-se dizer tudo com sentido completo, como se isto fosse mero ovo de Colombo.
Desde que se tente sem se pôr inibido, pode muito bem o leitor empreender este belo exercício, dentro do nosso fecundo e peregrino dizer português, puríssimo instrumento dos nossos melhores escritores e mestres do verso, instrumento que nos legou monumentos dignos de eterno e honroso reconhecimento

Trechos difíceis se resolvem com sinónimos. Observe-se bem: é certo que, em se querendo, esgrime-se sem limites com este divertimento instrutivo. Brinque-se mesmo com tudo. É um belíssimo exercício do intelecto, pois escrevemos o que quisermos sem o "E" ou sem o "I" ou sem o "O" e, conforme meu exclusivo desejo, escolherei outro, discorrendo livremente, por exemplo, sem o "P", "R" ou "F", ou o que quiser escolher. Podemos, em estilo corrente repetir sempre um som ou mesmo escrever sem verbos.

Com o concurso de termos escolhidos, isso pode ir longe, escrevendo-se todo um discurso, um conto ou um livro inteiro sobre o que o leitor melhor preferir. Porém mesmo sem o uso pernóstico dos termos difíceis, muito e muito se prossegue do mesmo modo, discorrendo sobre o objecto escolhido, sem impedimentos. Deploro sempre ver moços deste século inconscientemente esquecerem e oprimirem nosso português, hoje culto e belo, querendo substituí-lo pelo inglês. Por quê?

Cultivemos nosso polifónico e fecundo verbo, doce e melodioso, porém incisivo e forte, messe de luminosos estilos, voz de muitos povos, escrínio de belos versos e de imenso porte, ninho de cisnes e de condores. Honremos o que é nosso, ó moços estudiosos, escritores e professores. Honremos o digníssimo modo de dizer que nos legou um povo humilde, porém viril e cheio de sentimentos estéticos, pugilo de heróis e de nobres descobridores de mundos novos.»

(Este texto foi-nos enviado num e-mail sem indicação do nome do seu autor)

Dia 24/10/2010 - O que falta no texto é precisamente a letra "A"
M.A.

22/10/10

BOLO DE CHOCOLATE…FEITO NO MW


Há muito tempo que não se abordava aqui o tema doçaria. Daí termos trazido, portanto, esta receita, para um daqueles dias em que vos apeteça uma guloseima fácil de fazer e bastante rápida.
Os ingredientes batem-se com um garfo, dentro de uma caneca com capacidade de 300ml e vai depois ao micro-ondas durante 3 minutos. A massa, enquanto crua, parece mais fluida que a de um bolo normal mas não aumente a farinha quando não o bolo ficará muito duro.

Ingredientes:
1 ovo pequeno
4 colheres (sopa) de leite
3 colheres (sopa) de óleo
2 colheres (sopa) rasas de chocolate em pó
4 colheres (sopa) rasas de açúcar
4 colheres (sopa) rasas de farinha de trigo
1 colher (café) rasa de fermento em pó

Modo de fazer:
Coloque o ovo na caneca e bata bem com um garfo
Acrescente o óleo, o açúcar, o leite e o chocolate e bata mais um pouco.
Junte a farinha peneirada com o fermento e mexa apenas para os incorporar
Leve ao Microondas, na potência máxima, durante 3 minutos

Pode ser servido com cobertura de glace, com frutas, natas, ou sorvete.

Bom Apetite!

Se gostarem, voltaremos com outras receitas do género!
(Receita recebida num e-mail)
M.A.

20/10/10

AINDA OS 130 ANOS DA SIMECQ

Para os nossos leitores aqui deixamos mais uns apontamentos fotográficos da comemoração do passado dia 9.



A Banda actuando defronte da SIMECQ

Alguns dos trabalhos de pintura do atelier de Artes

Pintura em cerâmica executado ao vivo

Trabalhos em estanho

Bordado de Castelo Branco
Uma tela...com história
Até breve, leitores.
M.A.

17/10/10

O COMBOIO DA LINHA DO DOURO

(Comboio passando na Estação do Pinhão)


Em Maio de 2008 já nós aqui abordamos o renascer da circulação dos antigos comboios na linha do Douro. A CP anunciava que, todos os sábados, entre Maio e Outubro, o velho comboio a vapor (agora movido a gasóleo) iria percorrer este lindíssimo percurso. Se quiser reler o que então escrevemos queira clicar aqui.


video



Desta vez trazemos um vídeo, recebido num e-mail, que mostra não só o histórico comboio como ainda algumas das zonas e estações por onde ele passa. Se a uns, de mais idade, este vídeo poderá trazer algumas recordações, a outros, mais novos, quem sabe se despertará o apetite de, um dia, experimentarem fazer igualmente esta viagem.
Até breve, leitores.

M.A.

15/10/10

O JARDIM 5 DE OUTUBRO, EM LISBOA




Se perguntássemos aos nossos leitores onde fica, em Lisboa, este jardim talvez apenas uma minoria respondesse afirmativamente. Se repetíssemos a pergunta, desta vez mencionando o outro nome pelo qual é também conhecido,”O Jardim da Burra” é possível que já fosse maior o número de pessoas a identificá-lo.
Trata-se de um pequeno jardim, de formato triangular, implantado desde fins do Sec. XIX mesmo ali à direita da Basílica da Estrela, num pequeno Largo que se chamava, ao tempo: _”Praça do Convento Novo”.
É um local recatado, onde árvores já seculares debruçam os ramos sobre um lago já sem pinga de água e meia dúzia de bancos… Sentados nestes e sentindo a sombra fresca daquelas, qualquer de nós dará por bem empregue a pequena paragem ali feita, num dia de calor e esquecerá, de imediato, o bulício do resto da cidade.
Depois, é inevitável que os olhos descubram, mesmo no meio deste jardim, uma peanha de cimento sobre a qual está colocada uma pequena peça escultórica, em bronze, com características quase ingénuas, que o seu autor chamou de “Santa Família”. Julgamos ser também conhecido por “O Lavrador”.
Mudássemos somente os trajes que vestem as personagens ali representadas e poderíamos ter naquele grupo S. José, N. Senhora e o Menino Jesus na fuga para o Egipto…
Este bronze é da autoria de António Augusto da Costa Motta (tio) e foi inaugurado em 1918.
Não muito longe, no Jardim da Estrela ( que tem também o nome de Jardim Guerra Junqueiro) há uma outra escultura, em pedra, do mesmo autor:_ “O Cavador”.
E pronto amigos, vamos deixar-vos com este apontamento e mais duas das fotos que fizemos da “Santa Família”.”.


Passando por ali, há dias, já quase ao cair da noite, num instantinho, saímos do carro para ir captar estas fotos. Mais ninguém havia por perto e, quase tivemos a ilusão de estar num caminho de qualquer aldeia portuguesa, surpreendendo uma família no seu regresso a casa. Ou quem sabe, olhando os modelos vivos, das aguarelas de sabor campestre, que Roque Gameiro pintou numa edição que temos das “Pupilas do Senhor Reitor”, de Júlio Dinis.
Na despedida, não nos esquecemos de agradecer ao casal ter sustido por momentos a sua burrinha para as fotos não ficarem tremidas! Depois, desejamos-lhes um bom regresso a casa e que o seu menino lhes desse uma noite descansada. Bem merecida seria, pois, a enxada que o pai trazia ao ombro fazia-nos adivinhar terem tido um duro dia de labuta no campo...
M.A.

10/10/10

Os 130 anos da SIMECQ - Sessão solene...

O sócio Nº 1
Entidades oficiais e direcção

Muito jovens

Outros menos jovens


Este jovem com mais de 90 anos



Todos se juntram para aplaudir a SIMECQ!
Venha o proximo aniversário!
Viva a SIMECQ
fc




02/10/10

MONUMENTO À LUTA CONTRA O TERRORISMO MUNDIAL


Pensamos que todos os seres humanos minimamente bem formados não pactuam, nem um pouco, com qualquer dos actos terroristas que, infelizmente, vão grassando por algumas zonas deste mundo em que vivemos. Para além disso, todos devemos ainda, por todos os meios, manifestar o nosso repúdio quando eles acontecem.
É nesse sentido que trazemos este vídeo ao post de hoje e para o qual chamamos a vossa atenção. Parece-nos cheio de simbolismo e, além disso, as suas imagens ilustram maravilhosamente a ideia concebida pelo seu autor.

video

Este Monumento, oferta do povo russo ao povo americano, foi inaugurado em 11 de Setembro de 2006, está implantado na Península de Bayonne Harbour em Nova Jersey e homenageia todas as vítimas do terrorismo mundial, embora se refira mais em especial, às do atentado de 26 de Fevereiro de 1993 no World Trade Center e, também, às do ataque às Torres Gémeas em 11 de Setembro de 2001, em Nova Yorque. Abstemo-nos de mais explicações pois o texto do vídeo é suficientemente elucidativo. A música parece-nos também muito bem escolhida.
Reflectir sobre isto mais nos leva a desejar que a Paz para este Mundo seja, efectivamente, uma realidade…
Nota-Para quem não saiba, se clicar nas quatro setas do canto inf. dtº. do vídeo verá as imagens no ecran inteiro.
Até breve, leitores.M.A
Sociedade de Instrução Musical e Escolar Cruz Quebradense

Localização

Localização
Localização