Como tudo começou

06/03/08


Fundação Medeiros e Almeida Uma extraordinária colecção artes decorativas, instalada na casa onde viveu António Medeiros e Almeida (1895-1986). O espólio está exposto em 25 divisões, incluindo peças de belas artes (pintura e escultura), mobiliário, tapeçaria, joalharia, etc., dos séculos XVII a XX. Três núcleos separados albergam outras tantas secções em destaque pela coesão ou pelo valor e raridade das peças. Na sala dos relógios, há 225 exemplares datados desde o século XVI, alguns dos quais são exemplares únicos carregados de história, ou raridades de valor incalculável. Na sala de porcelanas chinesas, com peças desde a dinastia Han (com mais de 2000 anos) até à dinastia Qing (século XVIII), existem algumas das primeiras peças trazidas pelos Portugueses no século XVI. Na sala das pratas, destacam-se duas baixelas da autoria do famoso ourives inglês Paul Storr (1792-1838) e diversas peças executadas em Portugal nos séculos XVI, XVII e XVIII.
fc

3 comentários:

M.A.R. disse...

Medeiros e Almeida, durante a 2ª Guerra Mundial, serviu de medianeiro entre Salazar e Churchill em alguns conflitos, pouco divulgados. Tão bem se houve que foi condecorado pelo Gov. Britânico e Salazar pediu-lhe para ser n/ embaixador em Londres. Recusou e sugeriu o nome do seu amigo Duque de Palmela que aceitou.Conheço a Fundação e recomendo a visita. Já aqui falei dela em Agosto de 2007.

Gione disse...

Quando vamos?

Fatima disse...

Amélia obrigada por mais esta achega.

Gi como fecha ao Domingo teremos que combinar ou na semana da Páscoa, ou lá para o final de Março.
Depois aviso aqui. Pode ser que haja mais candidatos a visitas culturais

Sociedade de Instrução Musical e Escolar Cruz Quebradense

Localização

Localização
Localização