Como tudo começou

02/04/08

O Dia Internacional do Livro Infantil comemora-se hoje 2 de Abril


Hans Christian Andersen (Odense, 2 de Abril de 1805 — Copenhague, 4 de Agosto de 1875) foi um poeta e escritor Dinamarquês de histórias infantis. O pai era sapateiro, o que levou Andersen a ter dificuldades para se educar, mas os seus ensaios poéticos e o conto "Criança Moribunda" garantiram-lhe um lugar no Instituto de Copenhague. Escreveu peças de teatro, canções patrióticas, contos, histórias, e, principalmente, contos de fadas, pelos quais é mundialmente conhecido.
Entre os contos de Andersen, destacam-se: O Abeto, O Patinho Feio, A Caixinha de Surpresas, Os Sapatinhos Vermelhos, O Pequeno Cláudio e o Grande Cláudio, O Soldadinho de Chumbo, A Pequena Sereia, A Roupa Nova do Rei e A Princesa e a Ervilha, dentre outros.
Publicou ainda: O Improvisador (1835), Nada como um menestrel (1837), Livro de Imagens sem Imagens (1840), O romance da minha vida (autobiografia em dois volumes, publicada inicialmente na Alemanha em 1847), mas a sua maior obra foram os contos de fadas (Eventyr og Historier, ou Histórias e Aventuras) que publicou de 1835 à 1872), onde o humor nórdico se alia a uma bonomia sorridente, e onde usa simultaneamente a base constituída por contos populares e uma ironia dirigida aos contemporâneos.

Graças à sua contribuição para a literatura infanto-juvenil, a data de seu nascimento, 2 de abril, é hoje o Dia Internacional do Livro Infanto-Juvenil. Além disso, o mais importante prêmio internacional do gênero tem seu nome.
Wikipédia
FC

3 comentários:

M.A.R. disse...

Nunca será demais chamar a atenção dos mais novos para a importância da leitura em qualquer fase da vida.Digamos que, inicialmente, será esta uma missão dos pais, mas, creiam, facilmente se cria o gosto pela leitura e, uma vez sentido esse prazer nunca mais o abandonaremos.Experimentem os meus leitores mais novos visitarem uma livraria, pegarem nos livros cuja capa lhes desperte a atenção, abri-los e ler umas páginas ao acaso. Acreditem que isto lhes dá a possibilidade de descobertas bem interessantes.

Fatima disse...

Há que habituar as crianças aos livros desde muito cedo. E é como diz a Amélia, depois de se habituarem não os largam mais. Faz bem ler!

Anónimo disse...

Sabe bem recordar os nossos tempos de infância. Quando completei a quarta classe ganhei um livro desse escritor, adorei ler os contos dele. Obrigada Fátima por este artigo. Francisca

Sociedade de Instrução Musical e Escolar Cruz Quebradense

Localização

Localização
Localização