Como tudo começou

30/01/10

DUETO DE GATOS


Embora este dueto seja, por alguns, atribuído a Gioachino Antonio Rossini, o célebre compositor italiano que, deste modo, estaria a ridicularizar as sopranos que desafinavam nas suas actuações, julgamos que isso não está comprovado. Parece antes tratar-se de uma compilação feita em 1825, com excertos de algumas das suas obras, especialmente da opera Otello mas, o seu autor, teria sido o inglês Robert Lucas Pearsall, sob o pseudónimo G. Berthold. Este dueto é cantado por dois sopranos e a letra não passa do “miau” que é a linguagem habitual de qualquer bichano. Como se adivinha é um trecho musical cheio de bom-humor e ouve-se, geralmente, nos concertos como encore (a)

(a) Para quem possa tenha dúvidas sobre o significado deste termo, diremos que, quando no fim de um concerto, a intensidade dos aplausos do público se faz sentir com calor e prolongadamente, da parte da orquestra ou do solista há, como retribuição, um (por vezes até mais do que um! ) trecho musical extra, deste modo designado.
Há anos, na Gulbenkian, assistimos a um concerto do violinista Igor Oistrakh, onde se gerou um clima tal entre solista e público que os encores se sucederam uns atrás de outros e valeram por um segundo concerto! Se alguém que nos lê também lá tiver estado saberá bem do que falamos porque, de certeza, que não esqueceu tal concerto!

M.A.

9 comentários:

mjf disse...

Olá!
Lindo sem duvida, adorei:=)

Beijocas Miaus

Quica disse...

Belíssimas vozes, muito bonito.

pedro oliveira disse...

Estou ligado ao projecto www.samp.pt que entre vários projectos tem o projecto berço (0-5anos9, piccolinis e piccolinis filarmónicos(pais e filhos), como o meu filho mais velho fizemos o percurso todo, a mais nova vai pelo mesmo caminho.Nos piccolinis filarmónicos tocávamos e cantávamos, na parte do coro houve uma altura em que o professor Paulo Lameiro teve a ousadia de tentarmos cantar este dueto, muitos ensaios e uma actuação , numa sala da casa da música no Porto, mas depois achámos por bem não a colocar no reportório...É muito dificil, é umas das músicas que anda sempre no carro e os meus filhos adoram, principalmente o mais velho para nos rirmos da figura que fizemos...

Sofia E. disse...

LOL!
Adorei!

M.A. disse...

mjf,Quica, Pedro Oliveira e Sofia E.:
Ainda bem que gostaram e se manifestaram. É efectivamente um trecho musical interessante e original. Despertou a nossa curiosidade também esse projecto de que fala o Pedro Oliveira.Gostavamos de saber mais coisas.

pedro oliveira disse...

O projecto SAMP é um projecto que visa envolver pais e filhos nas artes.O projecto é liderado pelo Professor Paulo Lameiro e pelo Maestro Alberto Roque.
para saber mais consultar o sitio www.samp.pt ou contactar directamente o Prof Paulo Lameiro : paulo.lameiro@samp.pt

já escrevi sobre a samp no vilaforte:
http://vilaforte.blogs.sapo.pt/search?q=samp

Anabela disse...

Engraçada a "censura" ao comentário que aqui deixei há diassss!...
Registo.
Beijinho,
Anabela

M.A. disse...

Pedro Oliveira:
Obrigada por mais estas informações que nos deu. São sempre interessantes estes projectos que englobam familiares de gerações diferentes. Volte sempre.

M.A. disse...

Anabela:
Confesso que não entendi o sentido daquilo que escreveu e que me pareceu até traduzir um velado ressentimento.Tive o cuidado de perguntar à Fátima se fora anulado algum comentário e a resposta veio negativa. Gostaria, se assim o entender, que nos desse uma explicação mais clara. Volte sempre que queira.

Sociedade de Instrução Musical e Escolar Cruz Quebradense

Localização

Localização
Localização