Como tudo começou

19/05/12

ESTAÇÕES PORTUGUESAS DE CAMINHO DE FERRO





Quem não tem gratas recordações das suas primeiras viagens de comboio?
Quem não recorda talvez até o receio que lhe provocou, pela primeira vez,  a visão daquele monstro escuro, em movimento, formado por carruagens pegadas umas às outras, de máquina na dianteira apitando, largando fumo e, deixando no ar, um forte odor a carvão? Pelas janelas entravam até, em dias de vento algumas faúlhas que deixavam uma pequena farrusca nos nossos fatos…
Sim, estas foram  as imagens que o meu cérebro  devolveu, quando me imaginei, há muitos anos atrás, a embarcar no velhinho comboio da linha  do Vouga para viajar  até à praia de Espinho. Julgo que terá sido esse o meu baptismo de viagem por via férrea.
A marcha era tão lenta que permitia ver a paisagem em todo o pormenor e de estação em estação, ou mesmo nos pequenos apeadeiros lá se fazia a largada e tomada de passageiros.
video


As estações eram geralmente ornamentadas com azulejos, rodeadas de jardins floridos e, segundo me lembro, havia mesmo um concurso em que, anualmente,  era eleita aquela que mais bem cuidada se apresentasse. Isto, originava, em cada chefe de estação, um enorme esforço e muito brio na mira de conquistar o prémio.
Mas o tempo passou e também nos comboios a evolução se fez sentir. Tornaram-se muito mais cómodos atingem maiores velocidades, e são na sua maioria  movidos a electricidade.
Afinal, toda esta conversa surgiu pelo facto de me ter chegado num e-mail uma bonita colecção de imagens de estações portuguesas do caminho de ferro.
Julgue o leitor por si quais lhe parecem as mais bonitas e  desfrute depois da visão destas várias estações espalhadas pelo nosso país.
M.A.

Sem comentários:

Sociedade de Instrução Musical e Escolar Cruz Quebradense

Localização

Localização
Localização