Como tudo começou

06/07/08

IGREJA ROMÂNICA DE S. MARTINHO DE CEDOFEITA - PORTO

clique para ampliar
Há já bastante tempo que era minha intenção ir ver de novo esta Igreja onde me lembro ter estado, ainda criança, no casamento de um familiar. Proporcionou-se então há dias essa oportunidade e é dessa visita que vos falarei hoje. Este templo de proporções bastante pequenas, quase passa despercebido a quem passe, um pouco distraído, pelo Largo do Priorado. Rodeiam-no algumas árvores , há um ou dois bancos para descansar e as pombas vêem-se por ali às dezenas.












Após ter feito fotos no exterior desejei entrar no templo. Encontrava-se encerrado e as primeiras informações, colhidas de transeuntes foram inconclusivas. Mas, a verdade é que não somos de desistir às primeiras e após algumas perguntas mais, alguém nos “soprou ao ouvido” que na secretaria da Igreja nova, ali ao lado (que por acaso estava também fechada) se tocássemos três vezes à campainha alguém nos apareceria. Assim aconteceu, meus amigos e, depois de explicarmos o interesse que nos levara alí, pouco depois, a Igreja estava a ser aberta só para nós.

Esta é uma Igreja rodeada de muitas lendas e mistérios. Nos primórdios do Sec.VI este templo servia de refúgio ou ermida aos peregrinos que se dirigiam a Santiago de Compostela. É a Igreja mais antiga do Porto, sendo caracterizada como pequena, de puro estilo românico rural.
De arquitectura simples, tem na fachada principal um portal formado por um conjunto de três molduras de arquivoltas com capiteis lavrados com animais e aves. Sobre o portal abre-se uma janela com arco pleno, sustentada por duas colunas.
Na parte lateral sul existe outro portal, contendo este duas arquivoltas e quatro colunas, cujos capiteis foram lavrados com aves e flores. No lateral norte o portal é igual, no entanto não contém ábacos nos capiteis mas o tímpano foi decorado com o “Agnus Dei”, circunscrito por uma rosácea, adornando o cordeiro pascal gravado na pedra.












O interior é constituído por uma única nave coberta por uma abóboda assente em três grandes e encorporados arcos, é iluminado por uma rosácea quadrilobada, situada sobre o arco do cruzeiro, por quatro frestas colocadas de cada lado e pela janela da frntaria
A capela mor é rectangular, completando a empena uma cruz de malta assente sobre duas cabeças. Nela existem arcadas cegas,quatro de cada lado e três na cabeceira.
É como vêem de arquitectura muito simples e os vários motivos que aparecem toscamente cinzelados no granito muito simples também, bem com mais uma inscrição na parede, “Jesus Maria e Martinho”
Neste momento a Igreja apenas abre para uma ou outra cerimónia especial, mas, se por ali passar aconselho que siga o meu exemplo e não se arrependerá.

M.A.

7 comentários:

a aldraba disse...

parabéns pelo vosso historial, pela actividade,pela partilha.
Votos de continuação de muito bom trabalho em prol da cultura, pela salvaguarda dos nossos valores identitários e o abraço solidário desta jovem congénere pelos caminhos do associativismo.
Bem Hajam!

Francisca disse...

Já anotei no meu caderno de viagens esta igreja. Quando for ao Porto não escapa.Obrigada Amélia por esta informação.

M.A. disse...

Para "A Aldraba" os nossos agradecimentos pelas boas palavras que nos dirigiu. Julgo ser a primeira vez que nos deixa um comentário e, se continuar a gostar da forma como vamos abordando o tema cultura, isso, além de ser para nós motivo de satisfação é sobretudo um incentivo para que façamos sempre melhor. Bem haja. Volte sempre que entenda e deixe-nos os seus comentários.

Júlio disse...

Bem, é já aqui ao lado de casa, mas nunca a tinha visto por dentro. Confesso que a curiosidade existia, por isso muito obrigado pelas imagens. Talvez um dia com mais calma eu passe por lá.

Fatima disse...

Amélia quando vamos lá?

McLlyr disse...

Sempre vi a igreja por fora…E por vezes ficava com pena quando reparava num graffiti ou outro…

Obrigado pela dica, na próxima vez já saberei o que fazer para visitar a igreja por dentro.

M.A. disse...

mcllyr:
Não tem que agradecer a sugestão dos tres toques de campaínha como "Abre-te Sésamo". Esperemos é que, entretanto o código sonoro não seja modificado!
Realmente existem "graffiti" lá pelas paredes. Se clicar na primeira foto verá, logo ao lado da porta, justamente, uns rabiscos que bem se dispensavam.Também demos conta que os recantos do edifício são usados como WC improvisado.

Sociedade de Instrução Musical e Escolar Cruz Quebradense

Localização

Localização
Localização