Como tudo começou

14/10/08

REGRAS DE MORAL E LEIS DA ARÁBIA (achadas nas ruínas de uma cidade, escritas em mármore)



Não sei se alguma vez já vos confessei que gosto imenso de livros e, muito em especial, daqueles que já têm alguns anitos… De entre os que tenho, há um, editado em 1870, onde fui encontrar estas máximas que vos trago hoje. O título do post é o original, bem como as instruções que se seguem:
“Leia-se por sua ordem a começar da última para a primeira palavra da 1ª. columna: Não digaes, - depois as últimas e a primeira palavra da 2ª. columna: tudo quanto sabeis, etc.- a começar sempre de baixo para cima.”

Nota – Chamo a vossa atenção para a grafia de algumas palavras (digais, façais, coluna) que hoje se escrevem de forma diferente mas que eu preferi deixar como se encontram no livro.

M.A.

5 comentários:

Gi disse...

Olha-me este, pelos vistos não está em crise!
......

E-S-P-E-C-T-A-C-U-L-A-R!

Fatima disse...

Fantástico e sempre actual!

Laura disse...

Ehhh, já o meu pai me dizis isso dessa forma, ele era culto, sabia o que dizia e ensinava-me muito muito, para eu poder levar a vida sem ser desgraçadinha... (por não ouvir, claro) e lembro-me de ele dizer isso quase na mesma forma, que giro, tantos anos passados voltar a ter isto para ler...Na casa d emeus avós, de familiares antigos mas letrados, havia livros bem antigos e alguns guardei-os...pois as minhas tias nem ligavam áquilo...e davam-mos como eu gostava de os ler, naquela lingua esquisita onde diziam uma cousa e falas que tais..mas eu gostava muito de ler aquilo...Beijinhos da laura para ti Fátinha..

Famse disse...

Muito interessante!

EmmaTheias disse...

Que giro! Os ditos já me tinham passado pelos ouvidos (alguns) mas não a forma de escrita, que achei espectacular, quando vi o quadro pensei que seria um daqueles passatempos que vi a minha mãe fazer um sem número de vezes com tanta facilidade, o "salto de cavalo".

Sociedade de Instrução Musical e Escolar Cruz Quebradense

Localização

Localização
Localização