Como tudo começou

24/06/09

RAMAL CRUZ QUEBRADA / ESTÁDIO NACIONAL


Para alguns leitores mais novos será uma novidade o facto de ter existido esta estação de Caminho de Ferro no Estádio Nacional, mas, para outros, estas fotos tornar-se-ão uma doce saudade, pelas recordações que poderão despoletar. Ao vê-las, haverá quem associe logo determinado desafio de futebol que ali foi ver, um pic nic , que fez, em dia de Verão, na mata do Jamor… depois de um percurso feito no comboio!
O ramal, Cruz Quebrada / Estádio Nacional, entrou em exploração em 10 de Junho de 1944 e, pela pesquisa que fiz , soube que esta estação estava implantada no local onde hoje se encontram as piscinas.

Tentei, por várias formas, saber também quando fora desactivado este troço de linha, mas, com grande pena minha, não consegui obter tal informação. Resta-me a esperança que, algum leitor, acaso o saiba, tenha a gentileza de nos informar.
Um familiar lembrou-se que, em 55/56 se deslocou precisamente neste comboio para ir ao Estádio Nacional ver uma final de futebol entre Portugal e Espanha.

As fotos a preto e branco recebi-as num e-mail e a outra, a cores, encontrei-a na Net.

Até breve, leitores.
M.A.

14 comentários:

Malay disse...

O que se descobre com um pouquinho de paciência e de curiosidade... Estas coisas deixam-nos sempre um pouquinho nostálgicos e saudosos de outras coisas. Coisas que sabiam bem pela sua simplicidade. Apesar das coisas boas que há hoje...

mundo azul disse...

__________________________________


...recordações! É sempre bom lembrar o que foi bom e nos serviu durante um certo tempo...


Beijos de luz!!!

___________________________________

Clotilde Moreira disse...

Quando havia Portugal/Espanha vinhamos de Paço de Arcos a pé pela Marginal até a esta estação e lembro-me de ficarmos um bocado a gritar "gatunos". Seria que Espanha ganhava? Puxando muito pela memória não me lembro de mais nada.
Clotilde

Quica disse...

Amélia,
Continuo a tentar descobrir quem nos pode informar a data da desactivação da estação do Estádio. Não me esqueci.

▒▓█► JOTA ENE ® disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
▒▓█► JOTA ENE ® disse...

Como calculas para mim não é novidade nenhuma.

Tenho pena de já não existir.

M.A. disse...

Malay,Mundo Azul, Clotilde, Quica e Jota Ene:
Vão ficando estas fotos para recordar e, entretanto, temos é que dirigir a nossa atenção para o que de bom também o futuro nos trouxe. É bom que o mundo avance, mesmo com alguns erros e contratempos.
Voltem sempre.

Fatima disse...

Se há coisas que me custaram, foi a demolição da torre e da estação.
Eram tão bonitas!
Dizem que demoliram a torre porque ameaçava ruir, eu acho que infelizmente neste País é mais fácil demolir do que recuperar....
E lá se vai perdendo o património

M.A. disse...

Fátima:
Mas cá está o blog para fazer reviver estas coisas, então não é, amiga? A nossa preocupação tem sido ir dando atenção, quer ao presente, quer ao que de futuro sabemos ir ocorrer e, também, recordar o passado com fotos como estas, por exemplo. A tarefa que abraçamos, julgo que, melhor ou pior (a avaliação será de quem nos lê)tem sido cumprida, na medida das nossas possibilidades. E quem faz o que pode...

Rough Chef disse...

Boa tarde

Descobri este blog e com esta entrada um pouco por acaso. Gostaria de saber se será possível encontrar mais fotos desta antiga estação terminal, e eventualmente alguns alçados / plantas, pois eu trabalho com miniaturas e estava interessado em recriar este edificio para o incluir numa maqueta ferroviária destinada a exposição.

Agradeço desde já.

M.A. disse...

Rough Chef
Lamentavelmente há muito pouca informação sobre este ramal e estação. Nem sequer a CP soube informar-nos da data da desactivação desta estação. Publicamos o que tínhamos. Sempre ao seu dispôr.

Rough Chef disse...

Obrigado pela rápida resposta M.A.

Vou tentar por todos os meios ao meu alcance conseguir mais informação e partir para a construção em miniatura como referi anteriormente.

Obrigado mais uma vez.

Anónimo disse...

Este ramal foi desactivado no início dos anos 80; as circulações de 1 de novembro de 1979 aquando do Portugal-Noruega terão sido o seu último uso comercial. Foi desafetado ao domínio público ferroviário pelo -Lei n.º 92/85 de 1 de abril de 1985, estando já na altura «em estado de completo abandono e degradação», sendo demolida para a construção do Complexo Olímpico das Piscinas do Jamor.

Anónimo disse...

Gratas pela informação prestada no post de 25/12/2014

Sociedade de Instrução Musical e Escolar Cruz Quebradense

Localização

Localização
Localização