Como tudo começou

14/02/11

DIA DE S. VALENTIM – DIA DOS NAMORADOS

Cartã0 comemorativo do Dia dos Namorados publicado em 1883, nos Estados Unidos da América





Conta a lenda que Valentim terá sido um bispo que, desobedecendo às ordens do imperador romano Cláudio II, se apaixonou, tendo casado secretamente. Por essa razão foi preso e, depois, condenado à morte. Durante o tempo que passou encarcerado recebia mensagens e flores de jovens que enalteciam a força do amor. Ter-se-á também afeiçoado à filha, cega, de um carcereiro e , por milagre ela recuperou a visão.
Ele vem a morrer no dia 14 de Fevereiro e a Igreja entendeu considerá-lo mártir.

Esta data também marca a véspera de lupercais, que eram festas anuais da Roma antiga, em que se celebravam Juno, (Deusa da mulher e da fertilidade) e Pan, (Deus da natureza). Um dos rituais destes festejos incluía aquilo que era chamado a passeata da fertilidade e que consistia numa volta que os sacerdotes davam pela cidade, batendo nas mulheres com correias de pele de cabra, no intuito de lhes favorecer a fertilidade. (!!!...)

Outra versão conta-nos ter sido no Sec. XVII que ingleses e franceses passaram a comemorar esta data denominando-a Dia dos Namorados. Um século depois já este dia se comemorava também nos Estados Unidos.

Porém, cá pelos nossos lados, apenas no Sec. XX surgiu o hábito de assinalar esta data e , quanto a nós, veio como mais uma daquelas modas importadas que apenas convidou ao consumismo. Trocam-se umas prendinhas e juras de amor entre os apaixonados mas, quanto a qualquer outra tradição ligada a isto, nada conseguimos encontrar.

Mas, consideramos que o verdadeiro amor e bom entendimento entre os seres humanos é sempre de louvar, fomentar e comemorar, não só no dia 14 de Fevereiro mas, igualmente, nos outros 364 dias que completam o ano.
Portanto, desejamos aos nossos leitores que festejem este dia como bem entenderem contanto que…se sintam, acima de tudo, felizes!

E, já agora, porque não estender os nossos votos também a outros seres não humanos?






video





Neste propósito, caros leitores, convido-os a acompanharem-me numa visita indiscreta que constitui um bom exemplo da força do amor. Estes, são dois apaixonados para os quais, pensamos nós, todos os dias, serão… Dia dos Namorados.
Reparem como é avassaladora e transbordante de paixão a cena que se oferece aos nossos olhos. Será que deveríamos até ter colocado uma bolinha encarnada no canto superior, direito, da página, como se faz na TV?

Esperamos tenham gostado desta nossa brincadeira.

(Dados do texto e imagem de abertura retirados da Net. Vídeo recebido num e-mail.
M.A.

1 comentário:

Quica disse...

Não é preciso a bolinha vermelha, a demonstração de ternura do macaco, é digno de se ver.

Sociedade de Instrução Musical e Escolar Cruz Quebradense

Localização

Localização
Localização