Como tudo começou

20/03/08

FOGAÇA



Por volta dos seculos XV e XVI Portugal sofreu uma grande epidemia, a peste. O povo sofreu os seus efeitos. A doença, a fome e a morte levaram-no a erguer as mãos para o Céu e fizeram uma promessa: se Deus através de S. Sebastião libertasse o povo daquela desgraça, todos os anos seria feita uma procissão onde raparigas honestas e pobres da vila transportariam o pão (Fogaça) à cabeça que seria oferecido às gentes necessitadas.Os senhores da Feira, interpretando este sentimento do povo, decidiram cumprir o seu voto. E então, todos os anos as fogaças eram levadas em procissão que ia da Casa dos Condes até ao Convento dos Lóios (hoje Igreja Matriz).

Mas, muito mais tarde entre 1749 e 1753, deixou de se cumprir o voto. E a peste voltou e com ela voltou a cumprir a tradição a realizar a Festa em Louvor do Mártir S. Sebastião.

A partir de 1753, até hoje, a Câmara realiza esta festa e cumpre o voto da seguinte forma:
- Pela manhã, vai um cortejo da Câmara para a Igreja Matriz. Nele vão as fogaças a cabeça - as autoridades civis e militares do concelho uma banda e a banda dos bombeiros voluntarios de Santa Maria da Feira.. Segue-se a benção das Fogaças e a missa solene com sermão, na Igreja Matriz.
- A tarde, realiza-se a monumental procissão integrando as autoridades civis e miltares concelhias, convidados, associações culturais, desportivas, recreativas, etc, párocos, confrarias, duas Banda de Musica, e as Bandas dos Bombeiros Voluntarios de Santa Maria da Feira e Arrifana, e, naturalmente o andor do Mártir de S. Sebastião, entre outros e as fogaceiras.



Fado das Fogaceiras

Fogaceira linda e nova,
Deixa-me tirar a prova
Duma fogaça das tuas;
Vendendo-as assim a esmo,
São pedaços de ti mesmo
Que vendes por essas ruas.
Quando vais, oh! Fogaceira,
Vender fogaças à feira
Vais tão cheiinha de graças,
Que nos gestos e meneios
As fogaças lembra seios
E os seios lembram fogaças.
Tuas fogaças loirinhas
São certamente irmãzinhas
das fogaças do teu peito,
Pois nem de outra maneira
Se compreende, oh! Fogaceira,
Quas as vendas todas a eito.

Refrão
Fogaceira minha
Que linda que és,
Com a chinelinha~
Toda bordadinha
Na ponta dos pés.
Quando vais andando,
Tens o encantamento,
De rosas dançando,
De lírios bailando
Nas asas do vento.
fc

5 comentários:

Lisa's mau feitio disse...

Bom dia, Fátima!!

Pois fiquei bem esclarecida sobre o que está atrás das fogaças, que tanto adoro!!

Eu ainda não tinha percebido bem que este blog era o teu... Adorei voltar cá. Já cá tinha vindo por um link da Tita, por altura de um post sobre os lecinhos dos namorados:)

Beijnhos, Fátima e agradeço-te teres estado sempre presente há dias e dias.

Lisa

M.A.R. disse...

Fátima Amiga, só faltou dizer que a Festa das Fogaceiras é em 20 de Janeiro. Quanto ao resto está lá tudo!

Fatima disse...

Obrigada pelas palavras. Se forem aqui
http://www.confraria-fogaca.pt/
têm lá a receita e tudo!
Logo há mais novidades....

Anónimo disse...

Continuem, continuem... Até me apetece dar uma dentadinha no computador. Francisca

Gione disse...

Ai estou cá com uma fogaça!

Boa Páscoa a todos!

Sociedade de Instrução Musical e Escolar Cruz Quebradense

Localização

Localização
Localização