Como tudo começou

09/07/08

Património Azulejar

No seguimento deste nosso post, a notícia de hoje, diz-nos que o Património Português está mais rico.


"PJ recupera painéis furtados em Lisboa entre 2002 e 2007

09 de Julho de 2008, 15:49

Lisboa, 09 Jul (Lusa) - A Polícia Judiciária (PJ) recuperou vários painéis que foram furtados de imóveis públicos e privados na cidade de Lisboa, entre 2002 e 2007.

Em comunicado hoje divulgado, a PJ refere que a operação, realizada pela Directoria de Lisboa inseriu-se no combate ao furto de bens com valor histórico e cultural, onde está o património azulejar nacional.

"Foi possível recuperar avultada quantidade de azulejos, de padrão e figurativos, entre os quais cercaduras do inicio do séc. XVII, e quatro ricos painéis dos sécs. XVIII e XIX, num valor estimado de aproximadamente 50 mil euros", revelou a PJ.

Algumas das peças estavam à venda na Internet, facto que potenciava a sua colocação num mercado mais vasto que o nacional.

As investigações continuam para se apurar toda a actividade delituosa relativa às obras apreendidas.

CC.

Lusa/Fim"

fc


4 comentários:

M.A. disse...

Bom, estes azulejos foram..."desviados"... Mas entretanto, também aontecem outras coisas aberrantes: _Em Campolide, por exemplo, na Escola do 1º ciclo Querubim Lapa, em determinadas obras que fizeram, pura e simplesmente destruiram parte dos azulejos de um painel que haviam sido pintados pelo artista que dá o nome à escola. Depois foi o jogo do empurra, ninguém asumiu ter dado aquela ordem ou tratou de deitar culpas para o do lado. O autor ficou desolado, claro, e mesmo já octogenário propõe-se refazer o dito painel.Dois exemplos pouco dignificantes do que se vai passando neste país: _Uns azulejos foram roubados (vá lá que recuperados!) os outros destruidos

Fatima disse...

Pena é que o Património seja tão mal tratado.......

mcc disse...

Não somos ensinados a amar o que é o nosso patrimonio,e isso é trabalho para ser feito desde o berço,e não o reconhecemos quando deparamos com um predio mal conservado.Será que os jovens vão estar mais atentos´?mcc

Sertório disse...

Sobre o descaminho de azulejos e elementos arquitectónicos de edifícios históricos nacionais, recomenda-se a consulta ao site americano da actividade comercial do, até á pouco tempo, presidente da Associação Portuguesa de Antiquários, onde se pode observar um inacreditável catálogo de peças desses géneros, actualmente á venda nos E.U.A. (e estas só do estabelecimento de Palm Beach, pois as mais valiosas encontram-se em exposição em Manhattan).

http://www.solarantiquetiles.com/

Não obstante não duvidar da licitude desta actividade, que não ponho em causa, é pertinente interrogarmo-nos sobre quantas destas exportações definitivas de património histórico-artístico com mais de cem anos, é que foram solicitadas, e autorizadas pelos serviços competentes do Ministério da Cultura ?

Antiquário que até presta serviços de consutadoria á PJ no programa "SOS Azulejo" (?).

http://mais.uol.com.br/view/7945qmbpogar/tradicionais-azulejos-de-lisboa-sao-cada-vez-mais-roubados-0402306ECC916326?types=A&

Peças que há cerca de duas décadas são sistematicamente furtadas em Portugal por catálogo e por encomenda, por elementos de uma organização criminosa internacional, constituida por bandos de gatunos operacionais de etnia cigana, e seus associados italianos e dos Países Baixos, que os organizam e distribuiem a mercadoria ilícita pelo mercado mundial. Indivíduos sobejamente conhecidos das autoridades judiciais nacionais, e internacionais, e que estranhamente não são eficazmente combatidos. Sendo classificados de um "grupo de ladrões ainda não identificado" !

http://sic.aeiou.pt/online/video/informacao/Reportagem+Especial/2009/1/sospatrimonio.htm

Faz-se entretanto pesquisa na net, designadamente na Ebay, para alegadamente cumprir e explicar o desempenho de funções, onde se detectam azulejos avulso, produto da pequena delinquência, e "esquece-se" o impune "comércio a grosso" das obras de arte valiosas.

http://video.msn.com/video.aspx?mkt=pt-br&vid=6f951fda-f648-4302-a426-462c531a269d

http://mais.uol.com.br/view/1575mnadmj5c/roubo-de-azulejos-em-portugal-ameaca-patrimonio-historico-040262DCC16366?types=A&


Com consideração.

Sociedade de Instrução Musical e Escolar Cruz Quebradense

Localização

Localização
Localização