Como tudo começou

16/09/08

MARCADORES DE LIVROS


Dois pintores, uma galeria de arte e assim nasce uma colecção. Certo é que um marcador de livros, visto isoladamente, é um objecto quase banal, mas junto com outros diferentes adquire outra dimensão e eloquência.

Há uns anos a galeria de arte Enes editou marcadores de livros ilustrados com obras de artistas plásticos de quem tinha obras no seu acervo. Entre eles estavam os pintores José Cândido a Maria Amaral que, não sendo propriamente coleccionadores, se consideram com propensão para “ajuntadores”. Motivados pela singeleza e virtualidades desses objectos, que podem veicular muito mais do que uma informação sucinta a indicar uma obra e o autor, começaram a sua colecção de marcadores de livros.

Hoje têm milhares, cuidadosamente arquivados em pastas. “Com a vida, a colecção foi crescendo”, observa José Cândido que depois ironiza: “Bem alguns dos que tenho até foram feitos por mim”. Sem se dedicarem a uma busca muito aturada para reunirem mais e mais “peças”, quando deparam, cá dentro e lá fora, com mais um exemplar, seja qual for a sua temática, guardam-no e, assim vão enriquecendo a já variada colecção. Além disso, pessoas amigas que encontram aqui e ali desses artefactos, sobretudo se for mais ou menos sui generis, também contribuem para este engrandecimento. “Alguns até os usam como bilhete postal”, diz o pintor, que acrescenta: “Aprecio-os também porque trazem boas memórias”.

“Actualmente, não são apenas os editores, livreiros, galeristas, responsáveis de museus e de instituições ligadas às artes e à cultura que fazem marcadores. A par dos que têm como tema a pintura ou o teatro, há muitos outros que fazem alusão a hotéis, restaurantes e outras casas comerciais que se diferenciam por esta ou aquela razão.

(Revista do Club do Coleccionador)

M.A.

5 comentários:

Gi disse...

Eu tenho tantos marcadores ... e depois acabo por marcar as páginas do livro com um extracto do Multibanco.

francisca disse...

Não sou pròpriamente uma coleccionadora de marcadores de livros, mas tenho uma certa simpatia por estes objectos.

M.A. disse...

Gi:
Também acontece a muito boa gente! Se não é o extracto do multibanco é um bocadinho de jornal que esteja à mão...

Fatima disse...

Gosto muito de marcadores de livros, mas paradoxalmente marco-os com papeis que não sendo marcadores, cumprem a tarefa na perfeição. E sempre poupo os marcadores.....

EmmaTheias disse...

os marcadores que vou usando são variados e muitos são os que vêm nos livros, outros vou encontrando como brinde.
Tenho planeados uns marcadores originais que vou por à venda em breve.
Nunca os pensei como colecção, mas... é uma ideia, há-os lindos e muito imaginativos!

Sociedade de Instrução Musical e Escolar Cruz Quebradense

Localização

Localização
Localização