Como tudo começou

17/09/08

O ferro de engomar...



...é um instrumento usado para passar roupa, alisando tecidos, utilizando aquecimento. Os ferros antigos utilizavam óleo, carvão ou gasolina para aquecer, enquanto os modernos utilizam energia eléctrica.

A história do ferro de passar ou engomar começa há muito tempo. Desde o século IV já existiam formas de alisar roupas. Os chineses foram os primeiros a utilizar uma panela de latão com brasa que manuseavam através dum cabo comprido para obter o efeito desejado. Nos séculos seguintes, madeira, vidro ou mármore eram os materiais mais comuns dos alisadores criados no Ocidente. Eles eram utilizados a frio, uma vez que até o século XV as roupas eram engomadas, o que impossibilitava o trabalho a quente.

Somente no século XIX surgiram outras modalidades como o ferro de lavadeira, a água quente, a gás e a álcool. A evolução do produto culminou em 1882, com a patente do ferro de passar eléctrico, feita pelo americano Henry W. Seely e, somente em 1926, surgiria o primeiro ferro a vapor.

fc

14 comentários:

Patti disse...

Do que me foram lembrar. Tenho ali pelo menos 2metros de roupa para passar.
O que vale é que o meu não é desses, é daqueles de caldeirinha domésticos.
Uma maravilha, em menos de 1 hora passo aquilo tudinho.
Sortudas em relação às nossas antepassadas, é o que nós somos.

M.A. disse...

A propósito de ferros de engomar o meu Filho, em pequenino, se me via a passar a roupa dizia, com muita graça, que a mãe estava a... "ferrar".

Gi disse...

Estou ferrada; esta é a tarefa doméstica que mais abomino; graças a Deus raramente a tenho que desempenhar ... há mulheres com sorte;
No entanto, adoro ferros antigos; nessa altura os ginásios nem eram precisos, bastava passar a ferro. :)

Fatima disse...

Bom Amélia esse termo é uma ternura. As crianças sabem cada coisa e são tão lógicas.....
Pois Patti gosto de "ferrar" com o meu de caldeira. Aquilo é um "ver se te avias".
E eu gosto desta tarefa, mas felizmente tenho ajuda, pelo menos por enquanto.....

M.A. disse...

Fátima e Gi:

Pois, cá por casa, "ferrar" continua a ser tarefa que eu desempenho. Geralmente aproveito a altura para ouvir música, ou ver qualquer coisa na TV e estar assim mais distraida.

elvira carvalho disse...

Quantas vezes eu usei um igual ao da segunda foto. Só o tempo que perdia a acender o carvão...
Um abraço

Fatima disse...

Amélia mas a mim o "Baptistinha" não deixa......! Mas eu gosto!

M.A. disse...

Fátima: Diga-ma lá como é no Baptistinha. Temos que lhe pedir muito... ou ele passa logo a receita

EmmaTheias disse...

Gosto de passar a ferro e de "ferrar" também!
Talvez seja esta a única tarefa doméstica que faço com gosto (talvez porque raramente tenho que a fazer)

Fatima disse...

Amélia..não digo não!
E não sei se ele passa a receita a qualquer um......!!!!!!!

francisca disse...

É uma das tarefas que dispenso, felizmente tenho quem a faça por mim.
Quanto à variedade de ferros antigos, cada um tem o seu charme, mais do que os actuais.

Ana Oliveira disse...

Como sempre um artigo interessante!
E já agora eu não passo a ferro nem que me ponham a ferros...Há lá mãos que aguentem!!!

Ovinho Estrelado disse...

a minha mãe tem uma colecção deste ferros, que tanto usou em adolescente!

adorei rever!

Beijo!:)

Ovinho Estrelado disse...

a minha mãe tem uma colecção deste ferros, que tanto usou em adolescente!

adorei rever!

Beijo!:)

Sociedade de Instrução Musical e Escolar Cruz Quebradense

Localização

Localização
Localização