Como tudo começou

03/10/08

CASTANHEIRA ESTÁ DE PARABÉNS


Acabei de ler uma notícia bastante curiosa que me trouxe à ideia aquele slogan que penso, é, ou era, usado no totobola ou totoloto: “É fácil, é barato, dá milhões!” Neste caso o total apurado não atinge os milhões, mas , fácil e barato é sem dúvida , o fim em vista justifica os meios, as pessoas divertiram-se e a imaginação, pelo menos para mim, é mesmo sui generis.

Ali para os lados de Paredes de Coura, numa pequena aldeia chamada Castanheira existe uma Associação Cultural e Desportiva. Como todos sabemos, nestas Associações, a falta de meios é um mal constante. Os sócios serão poucos e há que procurar formas de arranjar sempre mais um dinheirinho extra.

E aqui, leitores, entra a imaginação que começa com a compra de uma vaca e também com o dividir o campo de futebol em mil quadrados numerados, que, por sua vez, correspondem a outros tantos bilhetes para vender.

Depois, tudo é muito simples: As pessoas reúnem-se à volta do campo onde a vaca se vai passeando e, no quadrado onde esta defecar… estará encontrado o premiado que ganha 600 € ou, em alternativa, leva a vaca consigo!

O Sr. Albano Rodrigues, Presidente do club, contou que a vaca é alimentada nos últimos dias apenas a feno para provocar uma demora maior no que respeita a esta necessidade fisiológica; “assim mantêm-se a dúvida durante algum tempo e vendemos mais alguns bilhetes. Temos que esperar até que ela se decida”. (Também estou de acordo em que, certas coisas, não se coadunam com pressas! )

Depois, o 2º e 3º prémios são atribuídos pelo mesmo modo. O Sr. Presidente informou que, este ano, enquanto para o 1º prémio a vaca demorou 90 minutos a cumprir a “sua obrigação” depois foi mais rápida e levou apenas 15 minutos a completar o serviço. E lemos também que foi sempre aplaudida pelo público assistente.

Reparem que tudo ali decorre com a maior lisura. A vaca nunca será acusada de corrupção como alguns desses árbitros ou jogadores que aparecem pelos jornais e tribunais e, tampouco creio que se vá importar com a “publicidade que naquele dia é dada” a um acto, tão corriqueiro para ela, em todos os dias do ano!

“Foram vendidos desta vez 920 bilhetes o que correspondeu a um encaixe financeiro de 4.600 € que serão empregues nas obras da sede, além de ser uma forma divertida o passarem a tarde vendo a vaca a passear-se”, concluiu o Sr Presidente!

Da minha parte, parabéns ao povo de Castanheira pela originalidade da ideia e, também, ao 1º. premiado que tinha o quadrado 78!

(Elementos e foto retirados da notícia de Paulo Romão, V. do Castelo, publicada no Diário de Notícias de 29 de Setº. último.)

M.A.

4 comentários:

Famse disse...

Não há dúvida que os portugueses são "desenrascados"! Que ideia tão original e engraçada e ainda tem a vantagem de, apesar ser usado um animal, não por em causa a sua integridade física! Parabéns à Castanheira!

Fatima disse...

Aqui está um excelente exemplo de associativismo e camaradagem.
Num País em que tudo é dificultado às colectividades, haja quem seja capaz de superar as contrariedades para fazer vencer o seu único objectivo; Continuar a dar vida à colectividade, utilizando meios inteligentes para que sobreviva de forma sã.
O associativismo tem destas coisas que são sempre louváveis, desde que todos sejam respeitados.

francisca disse...

Pois é... Já estou a imaginar uma série de Presidentes de Associações
levarem em vez da vaca, o seu cão a defecarem nos ditos quadradinhos.
Assim de uma cajadada matam-se dois coelhos. As ruas vão ficar mais limpas e as Associações angariam os fundos para a sua sobrevivência.

Ana Oliveira disse...

Dizem que a necessidade aguça o engenho e desta fez foi com uma ideia genial. Viva a vaca e o Sr Presidente...

Beijos

Ana

Sociedade de Instrução Musical e Escolar Cruz Quebradense

Localização

Localização
Localização