Como tudo começou

24/10/08

HÁ 152 ANOS INAUGURAÇÃO DO CAMINHO DE FERRO EM PORTUGAL

(Clique para ampliar)

Nascido para servir nas minas de carvão, o caminho-de-ferro veio revolucionar o mundo dos transportes e, com o seu rápido desenvolvimento e expansão, despoletou um progresso extraordinário na deslocação de pessoas e mercadorias.
Em Portugal, este grande passo para a modernização deu-se em 28 de Outubro de 1856, com a inauguração do primeiro troço de caminho-de-ferro, entre Lisboa e o Carregado. Dada a incapacidade da iniciativa privada, o Estado acabou por assumir o controlo da rede ferroviária, financiando o seu alargamento e modernização, que tem decorrido até aos nossos dias.
Lado a lado, tanto os caminhos-de-ferro como os comboios têm evoluído significativamente ao longo destes 152 anos.

Num longo percurso, destacam-se o Sud Express que, em 1887, inaugurou o primeiro serviço internacional entre as capitais Lisboa e Paris; o Flecha de Prata, introduzido em 1940 por ocasião da Exposição do Mundo Português, ligando Lisboa e o Porto; as automotoras Nohab e as composições Alco que, em 1948 trouxeram a tracção a diesel.

As composições italianas do Foguete, de 1953, foram as primeiras a incluir material português significativo, destinado a executar um serviço rápido na linha do Norte. O Alfa Pendular que, tendo surgido aquando a Expo 98, trouxe níveis superiores de conforto, mobilidade e segurança. Apesar de há 152 anos atrás, a ideia da construção de caminhos-de-ferro não ter sido aceite por unanimidade pelas elites portuguesas, estes foram, em boa verdade, um verdadeiro motor de arranque para o desenvolvimento das vias de comunicação. Desde então, têm sofrido acentuadas alterações a diferentes níveis, tais como encurtar o tempo de viagem, elevar o conforto e a segurança dos passageiros.

Em Dezembro de 2006 apareceu uma emissão filatélica relacionada com a comemoração dos 150 anos deste acontecimento histórico. A foto inicial mostra um Bloco em que se vê o Cardeal abençoando o comboio da viagem inaugural Lisboa Carregado, com a presença do Rei D. Pedro V e comitiva. A seguir, estão os 4 selos respectivamente com o Flecha de Prata, O Sud Express, o Foguete e o Alfa Pendular.

(Revista do Coleccionador)

M.A.

2 comentários:

João Videira Santos disse...

(Respondendo "Sim, também" - à sua pergunta se para os lados da Rua do Mirante, em Algés.
Não me diga que foi uma das perturbadas pelos sons estridentes...)

Aproveito o seu post para lhe fazer uma vénia e transmitir o meu reconhecimento pelas palavras que teve a gentileza de deixar no meu blog.
Muito obrigado.
Aqui deixo um beijo de amizade.
Volte sempre!

Fatima disse...

O que eu gosto de andar de comboio!
Pedro volte sempre também.

Sociedade de Instrução Musical e Escolar Cruz Quebradense

Localização

Localização
Localização